Pode vim, 2015!


E lá se vai mais um ano.
Um ano que foi bom, mas que ao mesmo tempo ruim. Se eu parar para pensar, em apenas um ano eu vivi uma das maiores lições da minha vida, em um ano eu amadureci tanto, como mulher, como amiga, como namorada, como um ser! Em um ano eu consegui errar e aprender muita coisa. Em um ano eu conheci e desconheci pessoas, eu tirei a mascara de muitos, me arrependi de ter conhecido alguns, me alegrei tanto por conhecer outros.
Desejei bem para quem merecia o mal, e desejei o mal para quem merecia o bem. Calma, todo mundo erra, e quando as coisas ficam mais claras você percebe que errou, e aprende. Vivi assim rotineiramente por um ano. Eu joguei tantas palavras para quem não merecia um A, disse tão pouco para quem merecia tanto, fui injusta, egoísta. Mas aprendi que as pessoas vão gostar de você pelo o que você é, que ninguém é obrigado a ir com sua cara, que você não tem que ser falso pra agradar uma pessoa, aprendi que o tempo passa, as pessoas mudam e o que é verdadeiro permanece, aprendi que amizades não existem, e que sua melhor amiga um dia vai duvidar de você por algum motivo, aprendi que você vai ser acusada por não ter feito, e vai ser livre por uma coisa que  fez. Aprendi que você vai beijar alguns caras errados e depois vai sentir nojo por ter feito por impulso, por estar perdida sem ter quem dar conselho, e depois que já ter aprendido, vai ver alguma amiga sua passando pela mesma situação, vai aconselha-la por ama-la e por saber que você não teve o apoio que você estará dando  a ela, porém ela não vai te ouvir, porque a vida é assim, não adianta falar, você tem que passar por aquilo para tirar suas propiás conclusões. Aprendi que pra uns você é boa, para outros você tem caráter, para outros você é idiota, feia ou "vadia" , e não adianta, cada um tem uma opinião, e você não pode querer mudar isso, mesmo provando ao contrário. Aprendi que as pessoas só enchergam aquilo que elas querem enchergar. Aprendi que seu grande amor vai ser sempre você, que homem nenhum é digno quando VOCÊ é digna. Aprendi que a família é algo que um dia você vai sentir falta, mesmo sabendo que todos nela te excluem. Aprendi que você sempre vai ouvir que alguém disse alguma mentira de você e você tem que ser forte para não dar ouvido a boatos mentirosos. Aprendi que ficar sozinha é a melhor coisa, e que a solidão não é um peso, a solidão é a terapia para a alma, você sabe que está pronta para o mundo quando se adapta a viver com si própio e que a companhia de outro vai ser um ponto a mais, mas NUNCA uma necessidade. Aprendi que as pessoas não sabem que idade não significa seu grau de maturidade, aprendi que o tempo não cicatriza um coração, e sim você mesma, quando pega a agulha, a linha e costura-o mesmo que doa, mesmo que sangre e que você chore horrores. Aprendi que viver no seu mundo é sim algo bom, não tem nada de brega nisso, é bom ser quieto e não querer questionar, assim só entra na sua vida quem você quer, aprendi também a controlar meus sentimentos, por incrível que pareça! Aprendi que algumas pessoas vão falar com você pela sua aparência física . Aprendi que usar uma calça não te faz uma santa do pau oco, assim como o fato de você por um short curto não te faz alguém vulgar, isso é apenas uma conclusão tirada pelas mentes fechadas da sociedade, paradoxo!Aprendi que se não mudarmos por nós, jamais encontraremos alguém que faça isso, e não existe esse negócio de "mudei 
por amigo ou namorado", não! Mude, mas mude por você. Aprendi que namoro quando não dá certo tem que virar passado, não adianta ficar tentando colocar prego na areia, e que não é impossível esquecer uma pessoa, com tanta gente por ai, com você para cuidar de si mesma. Eu aprendi que toda situação é nova, e que mesmo que as vezes eu me arrependa de algumas coisas, canto vitória por saber que aprendi.
Mas no fim, meu céu esclareceu, minha mente abriu, e eu aprendi. Não tudo, claro, ainda falta muitas coisas, mas o que vai formar minha base como a mulher mais feliz do mundo já está pronta, de qualquer forma, eu consegui ver muitas coisas, me sinto mais que preparada para esse tal de 2015.
Chega mais meu amigo!

Beijos, Fabiana Cruz.

Falando de como engordei em pouco tempo.

Olá meninas! Bom, nesse post de hoje eu vou revelar como eu engordei tão rápido e em pouco tempo. Para algumas a palavra "engordar" é um absurdo, mas esse post é para as magrinhas que querem ganhar corpo. Na verdade não tem nenhuma dica exata, eu só vou falar como eu sai dos 35kg e pulei para os 55kg de massa magra.
Quando eu tinha meus 13 para 14 anos, eu era MUITO, MUITO magra, mas MUITO mesmo. Não tinha corpo, nem seio, nem bumbum, nem coxas, eu não tinha absolutamente nada, o que era desesperador para mim, eu observava muito as meninas já da minha idade que tinham muito corpo e eu não. Eu nunca me importei muito com isso, mas eu já estava ficando triste porque parecia que eu ia ficar magrelona para sempre, e como eu já tinha dito no post "40 fatos sobre mim" eu sofri bullying e um dos motivos foi a minha magreza em execividade, não gente eu não estou brincando, eu era uma tabua, é uma pena eu não ter fotos antigas, apaguei tudo, foi uma das primeiras coisas que fiz quando eu dei uma engordadinha hahahaha. Outra coisa que as pessoas erram MUITO é em acharem que o fato de uma menina ganhar corpo está relacionado a "virgindade" ou ato sexual. Pessoal, isso está errado, e se você pensa assim, sinto lhe informar mas você recebeu a informação incorreta, e isso é MITO!
Eu fiquei tão louca para ter corpo que já estava virando doença, eu pesquisava na internet dieta para engordar, mas o problema é que eu NÃO conseguia comer bem, inclusive se alguém passa por isso o ideal é procurar um médico, no meu caso não foi preciso, porque naturalmente eu comecei comer em maior quantidade. 
Enfim, o meu segredo mesmo foi COMER. Comer de tudo, comer, comer e comer. Comia coisas saúdaveis e besteiras, comia de tudo, mas eu não forçava a comida, com o tempo eu fui sentindo mais fome, isso foi algo do meu corpo. Por isso, se você passa por falta de fome o ideal mesmo sempre vai ser procurar um médico até porque cada corpo é diferente, se bem que ele vai passar vitaminas e coisas do tipo. Eu não precisei, mas teve um ponto da minha vida que meus pais pensaram em me levar para um médico porque eu tinha panico de comida, eu não comia nada e quando comia, deixava metade do prato.
Quando eu completei meus 14 para 15 anos, eu simplismente EXPLODI! Parece que toda comida que eu comi a minha vida toda se transformou em corpo hahaha, na verdade meu corpo demorou muito para se desenvolver, e quando ele se desenvolveu foi tudo de uma vez.
Logo em seguida, eu entrei em uma academia, e comecei praticar a musculação, ai foi que deu mesmo! Cresci bastante. 
Nessa altura do campeonato eu já comecei a tomar suplementos como: Whey Protein, Creatina e BCAA, eles me ajudaram muito, porém não foram só eles. O que me ajudou foi a alimentação desde o inicio, foi comendo que eu cresci. Atualmente claro, eu sigo uma dieta aqui na minha casa só como batata doce, peito de frango, peixe, brócolis e etc. Mas antes as besteiras também me ajudaram muito.
Resumidamente gente, eu engordei por dois motivos: pelo fato do meu desenvolvimento de corpo, e pela alimentação. Cresci pela musculação também, minha dica é se você quer criar um corpinho mais legalzinho daquele estilo "gostosa" é procurar um médico, turbinar a alimentação, ter um treino correto para academia e ter aquela ajudinha da suplementação.

                                                                   
                                                                                                                   Beijos, Fabiana Cruz !

Sou inteira demais, para aceitar algumas metades...





Um belo dia ele repensa as coisas e decide que não quer mais. E você fica se perguntando onde errou, tenta achar um modo de consertar as coisas, pensa de que maneira pode reverter essa terrível situação. Durante dias decide repassar mentalmente a história de vocês, tenta achar alguma razão para ele ter tomado uma atitude como aquela. Relembra com uma mistura de carinho e tristeza, os beijos, as conversas, as viagens, os planos. E sofre, sofre alucinadamente. Conta a mesma história 2015 vezes para a melhor amiga, a colega de trabalho, a moça do caixa do supermercado e a manicure. Todas são categóricas: não há o que fazer. Você sofre, vasculha a vida dele no facebook , tenta descobrir se tem outra na jogada. Segue ele por todos os lugares. Liga e desliga quando ele atende. Descobre através dos amigos em comum, que ele não está sofrendo. Isso te faz sofrer ainda mais. Depois de algumas lagrimas , pequenos porre e investigação, descobre que não existe outra mulher nenhuma, que ele não está com nenhuma doença terminal, que não anda bebendo ou usando drogas, que não entrou em nenhuma seita misteriosa, que não mudou de opção sexual, que não vai se mudar para outro país. Ele apenas não quer mais ficar ao seu lado. Depois de muitas análises e alguns tarja preta, muitos filmes melosos, algumas barras de chocolate, muitas palmadas na alto estima e pequenos momentos de autocritica, você descobre que não tem nada de errado. 
Que é uma mulher bonita, legal, inteligente e divertida. Que as pessoas são livres para gostar de quem quiserem, que um relacionamento as vezes acaba porque tem que acabar . Que ninguém é obrigado a gostar de você só porque você quer. Que frequentemente a gente gosta é do gostar, e não especificamente daquela pessoa. Que quando for o tal "pra ser" vai ser. Que não pode depender emocionalmente de ninguém a não ser de você mesma. E é preciso antes de tudo, se gostar muito!


 Beijos, Fabiana Cruz